A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / Reduzindo as caspas em 3,2,1…

Reduzindo as caspas em 3,2,1…

A caspa pode se transformar em um verdadeiro pesadelo, se não tratada e controlada. A inflamação crônica, chamada dermatite seborréica, é conhecida há bastante tempo, mas a Dermatologia desconhece as causas exatas do surgimento do fungo, assim como uma solução que seja 100% eficaz.

Não existe tratamento para a cura da caspa, mas existem medicamentos específicos para a pele e couro cabeludo capazes de controlar os sintomas.

 E é possível buscar soluções simples, mudar hábitos e procurar ajuda profissional (Dermatologista) para amenizar o problema. A boa notícia é, que em alguns casos, utilizando o tratamento adequado, pode-se eliminar em até 100% seus sintomas visíveis e ter um couro cabeludo mais saudável. As informações são do site da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A inflamação, normalmente, se manifesta onde existe maior produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas. Outra manifestação da caspa é através de um fungo de origem natural, oMalassezia, que se encontra no couro cabeludo de praticamente todas as pessoas. O fungo alimenta-se da oleosidade natural do couro cabeludo e fabrica subprodutos e ácidos que provocam a irritação.

A caspa aparece sob a forma de lesões avermelhadas, que descamam e coçam. Ela pode ser seca ou oleosa, sendo que a oleosa é conhecida como seborréia. A dermatite seborréica não é contagiosa e geralmente é considerada a forma mais grave de caspa.

CAUSAS E AGRAVANTES DA CASPA

As causas são desconhecidas. Mas algumas hipóteses vêm sendo relacionadas com o quadro, tais como:

Alterações Hormonais;

Estresse;

Clima seco ou frio;

Mudanças bruscas de temperatura;

Alimentação de baixo valor nutritivo, especialmente com falta de proteínas;

Abuso de álcool;

Situações prolongadas de nervosismo ou angústia;

Agressões químicas externas – uso de gel ou fixadores muito fortes;

Fatores internos hormonais;

Algumas tinturas ou descolorantes;

Exposição à luz ultravioleta;

Alisamento e

Escovação brusca e abuso de calor de pranchas ou secadores.

1. Higiene do Cabelo

Você deve reforçar ainda mais a higiene e não deixar de lavar periodicamente os cabelos, pois a higienização capilar é fundamental. A lavagem remove agentes poluidores e minimiza a oleosidade. Enxaguar bem o cabelo para retirar todos os resíduos do couro cabeludo, pois o acúmulo, especialmente do condicionador, auxilia na descamação. Lave os cabelos das raízes até as pontas.

2.  Faça uso correto do xampu e condicionador

Aplicar apenas do meio às pontas dos fios. Não aplicar na raiz. E invista em produtos de qualidade.

3. Massagem capilar

A massagem ajuda a ativar a circulação no couro cabeludo. Basta pressionar o couro cabeludo com a ponta dos dedos. Basta investir cinco minutos todos os dias para desenvolver o hábito e ter retorno bem satisfatório.

4. Não coçe!

Suas unhas podem ferir ainda mais o couro cabeludo. Caso se machuque suspenda o uso de xampu medicinal e utilize, diariamente, um xampu mais suave.

5. Mude a sua alimentação

Não passe longas horas em jejum: além das 3 refeições diárias, adicione dois lanches entre elas.

A caspa pode ser relacionada dieta deficiente em zinco. O ideal é ingerir – diariamente – um mínimo de 10 mg.

Ovos, pão integral, atum, fígado, queijo, mariscos, ostras, peru, carne de porco e frutas secas têm zinco em sua composição.

Evite: café, o álcool, o hábito de fumar, comida apimentada e condimentos que podem causar irritação.

6. Use o sol a seu favor

Ficar no sol de manhã, durante dez minutos e três vezes por semana pode ajudar a minimizar o problema.

7. Não durma com cabelo úmido

Evitar prender e dormir os cabelos úmidos;

8. Nao tome banho com água quente

Acaba ressecando o couro cabeludo que, para se defender, faz com que as glândulas sebáceas entrem em ação, produzindo mais oleosidade. E evite o uso de secadores e chapinhas.

9. Não abuse das químicas

Respeite o período mímimo entre os procedimentos químicos. Consulte um especialista.

10. Procure um Dermatologista

É o profissional mais indicado para fazer um direcionamento adequado ao seu problema.

Fonte: DOL

147 Total Views 1 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

Veja :Polícia prende dois homens acusados de fabricação de armas de fogo caseiras

A Polícia Civil prende em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, dois homens responsáveis por …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *