A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / Preso custa 13 vezes mais do que estudante

Preso custa 13 vezes mais do que estudante

Preso custa 13 vezes mais do que estudante (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), afirmou nesta quinta-feira (10) que um preso no país custa 13 vezes mais do que um estudante.

“Um preso no Brasil custa R$ 2.400 por mês e um estudante do ensino médio custa R$ 2.200 por ano. Alguma coisa está errada na nossa pátria amada”, disse Cármen Lúcia.

A ministra esteve de manhã em Goiânia para uma reunião com secretários estaduais de Segurança Pública e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.

“Darcy Ribeiro [cientista social, 1922-1997] fez em 1982 uma conferência dizendo que, se os governadores não construíssem escolas, em 20 anos faltaria dinheiro para construir presídios. O fato se cumpriu. Estamos aqui reunidos diante de uma situação urgente, de um descaso feito lá atrás”, declarou.

Cármen Lúcia tem feito vistorias em presídios desde que assumiu o CNJ, em setembro deste ano. A mais recente foi realizada no último sábado (5), de surpresa, na Papuda, em Brasília.

“A cada nove minutos, uma pessoa é morta violentamente no Brasil. Estamos, conforme já disse o Supremo Tribunal Federal, em estado de coisas inconstitucionais. Eu falo que estamos em estado de guerra. Temos uma Constituição em vigor, instituição em funcionamento e cidadão reivindicando direitos. Precisamos superar vaidades de detentores de competências e, juntos, fazer alguma coisa”, disse a ministra.

Fonte: DOL

174 Total Views 1 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

Veja :Polícia prende dois homens acusados de fabricação de armas de fogo caseiras

A Polícia Civil prende em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, dois homens responsáveis por …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *