A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / Preço da carne bovina aumenta 8% no Pará, diz Dieese

Preço da carne bovina aumenta 8% no Pará, diz Dieese

Dieese diz que desde janeiro aumentos são consecutivos e aplicados em escala

Preço da carne bovina aumenta 8% no Pará, diz DieeseO preço da carne bovina aumentou mais de 8% desde o início do ano, variação acima da inflação do período, segundo o Dieese/Pa. Para driblar a alta do preço, o consumidor paraense substitui ou reduz o consumo do produto. O mototaxista Luiz Carlos Palheta, 50 anos, explica que o aumento dos últimos meses pesou no bolso e faz diferença nas finanças da família. Para equilibrar o orçamento, a alternativa são as carnes mais baratas. “Para quem tem o costume de comer carne todos os dias, é mais complicado. Como é o caso da minha família, em que há cinco adultos e duas crianças. Se você for substituir por peixe, também não dá, porque eles também estão caros. Já um frango não é suficiente para uma família grande. O jeito é buscar carnes mais baratas. Um picadinho, por exemplo, que é barato e rende mais é uma alternativa boa”, diz.

A autônoma Ana Paula Santos, 31 anos, diz que o aumento da carne é evidente quando se vai ao mercado e se compara de mês com o outro. “Lá em casa é fácil substituir por frango. Meu marido e filho também gostam, então não é complicado buscar uma solução. Mas tem famílias em que a carne é essencial, então é mais difícil. O que eu faço é pesquisar o que dá no bolso, como a filé de gó, que está R$ 9 reais o quilo”, afirma.

A pesquisa do Dieese/PA mostra que de janeiro a agosto deste ano, o preço da carne teve reajustes sequenciais e acima da inflação calculada para o período .O aumento repercute no custo da alimentação básica dos paraenses, que continua  cara. No mês passado, a cesta básica custava em média de R$ 421,33, com a maioria dos produtos com preços em alta. Um dos itens que mais chama atenção é a carne bovina, que ficou mais cara pelo oitavo mês consecutivo este ano. O estudo estatístico e econômico mostra que no mês de dezembro do ano passado, o quilo da carne bovina de primeira como o Coxão mole/Chã, cabeça de lombo e paulista, custavam em média R$ 20,36 em Belém. Em janeiro deste ano houve aumento para R$ 20,79.  A partir daí, a escalada registra queda apenas em um mês – fevereiro com R$ 21,52. Em março, o preço médio era R$ 21,22, em abril sobe para R$ 21,52; em maio para R$ 21,76; em junho em média a R$ 21,93; julho o preço era de R$ 21,97 e no mês passado o quilo da carne custava em média R$ 22,02.

Em agosto, o aumento foi de 0,23 % em relação a julho. Ainda segundo o Dieese/PA, nos primeiros  oito meses de 2016 – de janeiro a agosto – a alta acumulada no preço da carne bovina consumida pelos paraenses alcançou 8,15%, percentual acima da inflação calculada para o mesmo período, que ficou em 6,09%( INPC/IBGE). O desafio recai sob o consumidor, já que a perspectiva não é por uma redução no preço da carne. A conclusão estatística do supervisor técnico do Dieese Pará, Roberto Sena, é de que a tendência  para este mês de setembro ainda é de alta no preço do produto.

Fonte: DOL

162 Total Views 1 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

Veja :Polícia prende dois homens acusados de fabricação de armas de fogo caseiras

A Polícia Civil prende em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, dois homens responsáveis por …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *