A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / OAB questiona Governo sobre violência da PM

OAB questiona Governo sobre violência da PM

OAB questiona Governo sobre violência da PM“Eu me sinto violentado”, disse o universitário Alan Daltro, 24, sobre a ação da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam), da Polícia Militar, durante a manifestação denominada “Fora, Temer!”, realizada na sexta-feira passada (2), em Belém. É ele o jovem que aparece em um vídeo, postado no Facebook, ao ser atingido na barriga por tiro de bala de borracha.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB-PA) cobrou, ontem, explicações do Governo do Estado sobre o episódio que chamou a atenção da imprensa internacional – o jornal americano The Washington Post publicou em seu site, no último dia 5, uma reportagem mencionando ataques violentos em São Paulo e em Belém, durante os protestos contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Alan Daltro mostra a marca da bala de borracha. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)
Alan Daltro mostra a marca da bala de borracha. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)

Alan estava na avenida José Malcher, em Nazaré, quando foi atingido pela bala de borracha. “Foi o primeiro (tiro) quando eles começaram a dispersar os manifestantes”, conta. Ferido, Alan relata que desmaiou e depois correu quando a polícia jogou bombas de gás, gerando ferimentos em outros manifestantes.

PM EFETUOU DISPAROS À CURTA DISTÂNCIA

O conselheiro da OAB-PA, Ricardo Melo, entregou ontem, durante uma reunião do Conselho Estadual de Segurança Pública, um ofício solicitando ao Governo do Pará e ao Conselho a apuração do que aconteceu durante o ato e com pedido de providências sobre os abusos cometidos pelos
policiais militares.

Melo considera que a polícia deveria medir a atuação, já que era uma força muito superior à dos manifestantes. “Foi a uma curta distância. Não eram nem 10 metros”, reforça, sobre os disparos. No total, foram presos 2 mulheres e 1 homem, e 1 adolescente de 15 anos foi apreendido.

Ricardo Melo (de terno), da OAB, considera abusiva a ação da PM. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)
Ricardo Melo (de terno), da OAB, considera abusiva a ação da PM. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)

OUTRO LADO

Em nota, a Polícia Militar (PM) informou que sua atuação em manifestações de rua segue um protocolo de acordo com o comportamento dos manifestantes. A PM diz que também foram constatados danos a patrimônios públicos e pichação de muros.

Fonte: ORM/News

190 Total Views 1 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

Veja :Polícia prende dois homens acusados de fabricação de armas de fogo caseiras

A Polícia Civil prende em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, dois homens responsáveis por …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *