A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / Em protesto, estudantes vão para as ruas no dia 25

Em protesto, estudantes vão para as ruas no dia 25

Foto: Igor Mota/O Liberal

Representantes dos estudantes, professores e servidores técnicos que integram o movimento de ocupação da Universidade Federal do Pará (UFPA) deram entrevista coletiva, na manhã de ontem, para divulgar o calendário do movimento e divulgar a Marcha a Brasília, marcada para o próximo dia 29, quando ocorrerá a 1ª fase da votação da PEC 55 no Senado. “Nesse dia várias categorias de trabalhadores irão para Brasilia com objetivo de lutar e combater a aprovação da PEC 55”, disse Raphael Castro, estudante do curso de Comunicação Social da UFPA e integrante da comissão de comunicação do movimento.

A resolução foi tomada por diretores da União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) em reunião com representantes de ocupações estudantis de todo o Brasil, realizada na Universidade de Brasília (UnB), nos últimos dias 14 e 15 de novembro. Foi aprovada também uma agenda de mobilizações que inclui manifestaçãos nas capitais brasileiras manifestaçãos nas capitais brasileiras, no dia 25 de novembro, por parte de estudantes, trabalhadores e entidades dos movimentos sociais, como aquecimento para a marcha.

Ainda em Brasília, em conjunto com os estudantes de todo o País, serão discutidos os próximos passos do ovimento, segundo nota distribuída pelas entidades, que prometem transformar a capital federal na “capital da Ocupação”.

Raphael Castro explicou também que no próximo dia 22 haverá assembleia geral envolvendo as três categorias em greve na UFPA, para definir a pauta de reivindicações sobre os problemas da UFPA, uma vez que nas outras assembleias as pautas se voltaram para as reivindicações de âmbito nacional relacionadas à PEC 55, reforma do ensino médio e dívida pública.

Ainda segundo os representantes do movimento, após a reunião do comando unificado de greve, ocorrido na última terça-feira, o movimento passou a elaborar novas ações, de modo a dinamizar as atividades da ocupação. “Nessa assembleia vamos pontuar pautas pontuais da universidade, onde a gente vive uma sequência de tempo com sucateamento e falta de bons serviços”, pontuou o universitário.

A diretora geral do Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Pará (Sindtifes), Ângela Azevedo, explicou que a junção dos servidores na ocupação da UFPA visa combater principalmente o ajuste fiscal que está sendo imposto por meio da PEC 55. Ela disse que a luta é em defesa da educação e da saúde do país.

Com relação à falta de estrutura da instituição Angela afirmou que hoje a universidade enfrenta diversos problemas, em consequência da falta de material para limpeza dos departamentos, falta de papel para o andamento do serviço e falta de equipamentos para os laboratórios, entre outros recursos importantes para o bom funcionamento da instituição.

Para combater esse cenário de abandono, a diretora geral da Associação de Docentes da UFPA (Adufpa), Sandra Cruz, enfatizou a união entre as três categorias. Ela disse que a universidade já vinha se arrastando em uma crise que ocasiona cortes e congelamento no repasse de recursos, congelamento de concursos públicos e redução de vagas para os cursos de graduação, entre outros efeitos nocivos. “É uma greve de apoio aos estudantes, mas também contra as medidas do governo que atacam principalmente a educação e a saúde”, disse Sandra.

Fonte: ORM/News

187 Total Views 2 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

Veja :Polícia prende dois homens acusados de fabricação de armas de fogo caseiras

A Polícia Civil prende em Novo Repartimento, no sudeste do Pará, dois homens responsáveis por …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *