A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias Aliança / Áudios mostrariam conduta confusa de Evaldo

Áudios mostrariam conduta confusa de Evaldo

Áudios mostrariam conduta confusa de Evaldo

O que eram nós que precisavam ser desatados para esclarecer o que ocorreu de fato com Evaldo Costa da Silva, de 39 anos, e Alessandra Ramos, 16, antes de saírem do Pará rumo ao estado do Maranhão, a cada dia se transformam mais ainda em um emaranhado confuso de informações.

Após o depoimento de ambos na última segunda-feira (17), mais informações foram acrescentadas na teia de investigações. Desta vez, as informações foram dadas por Alex Ramos, pai de Alessandra.

Ele enviou com exclusividade ao DOL áudios que supostamente seriam de Evaldo em dois momentos: em um primeiro, com voz baixa e cansada, ele fala com alguém que seria seu “chefe” e relata que já teria cometido alguns erros (que supostamente seriam crimes) e que, apesar de ter “parado”, ainda estaria sendo perseguido. “Tô sendo ameaçado de morte constantemente. Vai fazer três anos que voltei pra cá, fiquei oito anos fora daqui por uns problemas aí que eu tive com bandidos (…). Agora os caras descobriram onde eu tô morando e tô recebendo mensagens contantes de ameaça de morte” (sic), diz.

No áudio, Evaldo afirma também que estaria com medo até mesmo de ir trabalhar. “Já mudei de casa, mas eles conseguem achar”. O motivo de tal perseguição por parte “deles” (que seriam as pessoas que o ameaçam) seria uma “briga feia que arrumei” e que a “única maneira de escapar é indo embora”.

Outro motivo para tomar tal decisão seria o amor pelo filho, um garoto de nome “Felipe”. Ele afirma que o ama muito, mas que, mesmo assim, deve “fugir”. Diante da única “solução” possível, ele “pede dinheiro para poder sair” ao chefe, já que ele “não anda mais armado”.

Ouça o áudio na íntegra:

Em outro áudio, o tom da conversa e até mesmo a forma de falar, que seriam de Evaldo, já são diferentes. Com voz forte e falando alto, em uma possível conversa com uma ex-companheira, ele faz ameaças ao filho e à família dela. No áudio, ele afirma que ela deve ter cuidado com ele e ameaça o pai da mulher e a criança. “A partir de agora fica esperta comigo”, decreta.

“Vocês me humilharam, fizeram o que quiseram. Eu não amo ele não, tu sabe que eu não amo, vou dar fim nesse moleque”, referindo-se possivelmente ao seu filho.

Com voz trêmula e baixa, a mãe pergunta timidamente “Cadê meu filho?”, o que não é respondido claramente por Evaldo. Segundos depois, ele afirma “eu vou te matar”, novamente ameaçando a mulher.

Ouça:

Papel confuso

Apesar de não participar diretamente, ao menos por enquanto, das investigações, a irmã de Evaldo, identificada como Elide Costa da Silva, não somente passou informações para a reportagem como também comenta o caso com outras pessoas.

As informações e comentários dela, no entanto, também seriam confusos, como é possível notar em alguns conteúdos que supostamente seriam dela e foram enviados pelo pai de Alessandra.

De um lado, em uma possível conversa via whatsapp com outra pessoa que não é identificada, ela reclama da situação, já que terminou sendo envolvida sem ter alguma relação de fato com o caso. Em contato com a reportagem, no entanto, ela defendeu o irmão e também enviou imagens que seriam dele e de Alessandra dois caminhando no local em que estavam no Maranhão e também uma foto de ambos em uma igreja que frequentavam, em Ananindeua. Na foto, Evaldo está sério e Alessandra sorridente. Os dois parecem se olhar. Veja:

No entanto, a foto que seria original foi enviada a reportagem e mostra uma terceira pessoa envolvida, que também sorri. A interpretação então passa a ser completamente diferente: com Evaldo no meio de ambos, enquanto os dois trocam sorrisos, o que pode dar a entender uma possível reação de ciúme. A foto, então, teria sido cortada, talvez para apresentar certa proximidade e intimidade entre Evaldo e Alessandra.

Veja:

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil para saber se há novidades nas investigações e se haverá algum depoimento de alguma testemunha nesta terça-feira (18). Além disso, se a Polícia tem conhecimento dos áudios e se a veracidade deles será testada.

Fonte: DOL

414 Total Views 1 Views Today
Compartilhe com seus amigos!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Verifique

No Pará, agentes da PRF apreendem carga ilegal de madeira na rodovia BR-010

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreenderam 15 metros cúbicos de madeira em toras que …

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *